sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Mindfulness para Transtornos Alimentares

E mais uma etapa cumprida !
Hoje aconteceu o Exame de Qualificação do meu Mestrado ! Resultado: APROVADO !
O exame contou com os seguintes professores na banca:
  1. Dr. Táki Cordás - Psiquiatra, especialista reconhecido internacionalmente por seus conhecidos sobre Transtornos Alimentares, fundou a Enfermaria de Comportamentos Alimentares no Instituto de Psiquiatria do HC FMUSP.  O Dr. Táki trouxe a preciosa contribuição de seus conhecimentos psiquiátricos para o projeto e por isso, um muito obrigada !
  2. Dra. Clarice Goresntein, professora associada do Departamento de Psicofarmacologia e grande especialista em escalas de avaliação psiquiátrica e na área de psicofarmacologia. Com sua experiência em metodologia de pesquisa, trouxe a valiosa contribuição de como melhorar a estrutura do projeto. Um muito, muito obrigada !
  3. Dra. Tamara Russell, psicóloga clínica, professora honorária de Neurociências no King's College de Londres, grande pesquisadora dos efeitos da mindfulness em pacientes psiquiátricos. Uma contribuição enorme para o trabalho, com sua ampla reflexão sobre os protocolos disponíveis que usam mindfulness. Um grande muito obrigada !
E obrigada também pela participação do meu orientador, Dr. Francisco Lotufo Neto, psiquiatra e psicólogo, que com sua experiência guiou o projeto de forma sábia e generosa.
Agora, é terminar a pesquisa com os pacientes, analisar os resultados finais e publicar !

Num resumo, a pesquisa é um ensaio clínico utilizando mindfulness para pacientes graves, internados com Transtornos Alimentares - na maioria, pacientes com Anorexia Nervosa ou Bulimia Nervosa. Esses pacientes, em sua grande maioria mulheres, estão numa fase bem crítica e geralmente apresentam o transtorno por anos, sendo consideradas crônicas.
O grupo de pacientes internadas na Enfermaria de Comportamentos Alimentares (ECAL) do Instituto de Psiquiatria do HC FMUSP apresenta desafios clínicos para toda a equipe, e poder oferecer um protocolo de mindfulness é uma rica oportunidade.
Através da pesquisa, é possível identificar os pontos em que a prática pode contribuir com o tratamento oferecido pela equipe multidisciplinar da ECAL.
Mas o trabalho ainda não está pronto, portanto, só posso dizer que os resultados preliminares são excelentes, mostrando que há benefícios estatísticamente comprovados.
Em breve, mais informações !
Obrigada a todos pelo apoio !
Katya Stübing