segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Enfim, novidades...



Estes últimos meses de 2013 foram bastante intensos de atividades ! Além da minha gravidez, tivemos a presença da amiga Dra. Tamara Russell e vários projetos interessantes utilizando meditação mindfulness.
Katya Stübing e Tamara Russell

Agora, enquanto faço minha pausa maternidade para cuidar do meu pequeno bebe, estou organizando um tempo para atualizar o blog. Sim ! As atividades não param ! Muita leitura e atualização de todo material teórico do Treinamento de 8 Semanas e também dos novos projetos.

É muito gratificante ver como a prática de mindfulness está se difundindo no Brasil, em diversas áreas: saúde, corporações, educação, esportes, e outras. As conexões com colegas da área é uma forma muito rica de trocar informações e aprofundar conhecimentos.

Na área da saúde, como vocês já sabem, existe o trabalho que faço no Instituto de Psiquiatria do HC da FMUSP tanto para pacientes ambulatoriais, quanto o projeto de mestrado para pacientes internados com Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa. A colega Elisa Kozasa é uma pesquisadora conhecida, trabalha no Einstein e na UNIFESP, estudando os efeitos da mindfulness no cérebro. No Sul, temos Tiago Tatton que agora irá para Londres desenvolver, junto com a Dra. Tamara, sua pesquisa de mindfulness para pacientes cardíacos.

Na área da educação, o trabalho com Regina Migliori tem sido muito gratificante. A inclusão dos conceitos de mindfulness, além de práticas adaptadas, para crianças de escolas públicas, é um trabalho de grande alcance.

Muita coisa está para acontecer ! Muitas pessoas estão entrando em contato e só tenho a agradecer por esse trabalho ser possível. Enquanto meu bebe adentra seus primeiros meses de vida, aproveito para pesquisar e praticar, para poder oferecer um pouco mais a todos que buscam na mindfulness uma forma de melhorar suas vidas.

Até breve !

Katya

domingo, 28 de abril de 2013

Conferência sobre Mindfulness, Inglaterra 2013

Compartilhando um pouco sobre o vi e aprendi na Conferência sobre Mindfulness organizada pela Bangor University e pela Breathworks, realizada em Chester, Inglaterra.
O evento teve duração total de 5 dias (de 22 a 26 de Março), sendo um dia de pré-conferência e um dia de pós-conferência.
Estavam presentes grandes nomes da área, como:

JON KABAT-ZINN

Estudou Biologia Molecular no MIT, fundou a Clínica para Redução do Estresse e o Centro de Mindfulness na Medicina, na Universidade de Massachusetts, EUA, onde também é professor emérito.
Desenvolveu o protocolo Mindfulness-Based Stress Reduction (MBSR) de 8 semanas para tratamento de pacientes com dor crônica no início da década de 80.

No Domingo, dia 24 de Março, Kabat-Zinn coordenou um workshop que durou o dia todo, com intensa prática de mindfulness e orientações para os participantes. Muito inspirador !





SHAUNA SHAPIRO

Professora associada da Universidade de Santa Clara, CA, EUA. Psicóloga, praticante de meditação há 20 anos.
Desenvolveu, junto com Carlson, Astin e Freedman (2006), conceitos sobre os mecanismos de mindfulness.

 Na abertura do evento, houve uma palestra simplesmente incrível com Shauna Shapiro, uma grande pesquisadora da área. Ela falou sobre a importância da motivação para a prática e sobre a dimensão espiritual trabalhada na meditação, que não pode ser negligenciada.



JOHN TEASDALE

Principal pesquisador da Oxford University. Unidade de Ciências do Cérebro e da Cognição, Cambridge. Principal foco de trabalho: depressão.
Junto com Mark Williams e Zindel Segal (1995) desenvolveu o programa MBCT (Mindfulness-Based Cognitive Therapy).

Atualmente, o Dr. Teasdale já está aposentado, mas continua se dedicando ao estudo da mente e das práticas de mindfulness. Seu sistema teórico sobre o funcionamento da mente humana, conhecido como Interacting Cognitive Subsystems (ICS) é uma excelente ferramente para traduzir para a linguagem científica os conceitos de mente encontrados na literatura clássica budista. Para os interessados, existe um artigo excelente que pode ser encontrado com a referência: Clin. Psych. Psychother., 6, 1999.
Recomendo !


MARK WILLIAMS

Professor da Oxford University. Principal foco de trabalho: suicídio.
Junto com John Teasdale e Zindel Segal (1995) desenvolveu o programa MBCT (Mindfulness-Based Cognitive Therapy).
O professor Mark Williams falou sobre seu trabalho com pacientes deprimidos com ideação suicida e de como as práticas de mindfulness ajudam a diminuir processos ruminativos mentais negativos. Com o treinamento, os pacientes podem enxergar novas perspectivas para seus problemas, de forma mais positiva e isso reduz a tendência suicida, mesmo que ainda haja depressão.





 E ainda tive a honra de explicar meu trabalho para o professor, que passou pelo meu poster !






Sempre acompanhada da colega Dra. Tamara Russell, o evento foi uma experiência inesquecível. Estar próxima de tantos praticantes e tantos pesquisadores só aumenta minha vontade de dedicar cada vez mais meus estudos e prática e essa maravilhosa ferramenta de bem-estar e promoção de saúde !

Vamos praticar ???



quarta-feira, 20 de março de 2013

Mindfulness em Londres

No momento, estou em Londres para diversos eventos utilizando Mindfulness.
Uma oportunidade incrível de trabalhar juntamente com a colega Dra. Tamara Russell do King's College. Eu e Tamara nos conhecemos no Brasil, em 2011, quando ela veio dar uma palestra no Seminário onde S.S. Dalai Lama estava mediando os pesquisadores. Desde então, ficamos muito amigas e temos trabalhado juntas desenvolvendo projetos de pesquisa e treinamento para profissionais que querem usar mindfulness em seus atendimentos.
Ainda em 2011, foram vários workshops para profissionais onde Dra. Tamara compartilhou seu método Mind in Body Training.
Agora, no último final de semana, foi a vez de oferecermos o workshop em Londres. O curso aconteceu no centro budista Jamyang e foram dois dias de um trabalho intenso de mindfulness: muita prática, muita conscientização do que se passa na cabeça dos pacientes, muitos insights.
Na segunda-feira, dia 18, foi a vez de apresentar os resultados iniciais de minha pesquisa de Mestrado para a equipe de Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do King's College. Mais uma vez, uma rica oportunidade de compartilhar com pesquisadores de ponta o trabalho que estou desenvolvendo no Instituto de Psiquiatria da USP, aqui em São Paulo.
E nesta sexta-feira, estaremos indo até Chester, nas cercanias de Londres, para uma grande Conferência sobre Mindfulness, onde apresentarei também os resultados iniciais de minha pesquisa. Além de poder conectar com outros profissionais de mindfulness, grandes autores do tema estarão presentes: Paul Chadwick, Mark Williams, John Teasdale, Shauna Shapiro e Jon Kabat-Zin entre outros.
Para saber mais sobre a conferência, clique aqui.
Em breve, estarei postando as novidades !
Aguardem !
Mantendo a atenção, em Paz !
Katya Stübing

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Conhecendo a Medicina Chinesa

 
A Acupuntura é um ramo da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) que tem ganhado espaço entre os ocidentais por ser um técnica eficaz em muitas enfermidades que afligem o ser humano. A visão da MTC trabalha com o conceito de que o ser humano é mais do que órgãos que funcionam isoladamente – somos uma totalidade maior do que nossas partes.
Essa forma de ver o ser humano permite a MTC tratar de um grande número de doenças e principalmente, a tratar de tendências patológicas. A Acupuntura e os meios diagnósticos da MTC permitem que várias doenças sejam reconhecidas antes que sintomas físicos apareçam. Por essa razão, ela é uma excelente ferramenta na prevenção.
Por analisar também a influência emocional na saúde, a Acupuntura permite também um alcance a questões emocionais que poderiam levar a doenças físicas ou mentais mais graves.
Dentre os cuidados que deve-se ter, todos devem procurar um profissional de Acupuntura com boa formação, não sendo necessário que seja médico, mas que tenha uma formação sólida de instituição reconhecida. Atualmente no Brasil, não existe regulamentação e são poucas as escolas de qualidade. Um certificado internacional é uma boa forma de avaliar o conhecimento do Acupunturista, seja ele médico ou não. Medicina Moderna e Medicina Tradicional Chinesa possuem características bem diferentes e é preciso um conhecimento bem específico para que o tratamento com Acupuntura funcione. De qualquer forma, é sempre bom conversar com seu médico sobre tratamentos paralelos. A postura multidisciplinar tem como objetivo maior o bem estar do paciente, em qualquer que seja a situação.
A MTC e especificamente a Acupuntura fornecem práticas naturais para dar apoio e alívio a diversos problemas, sejam eles agudos ou crônicos. Dentre as enfermidades que possuem reconhecido tratamento através da Acupuntura temos: 
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Irritação
  • Gripes e resfriados
  • Colesterol
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Problemas hormonais
  • Dores (todas)
  • Problemas digestivos
  • Insônia
  • Edemas
  • Problemas ginecológicos
  • Problemas de próstata
  • Efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia
Na visão da MTC, todas as doenças possuem causas específicas e reconhecíveis. Trabalhando com o conceito de Síndromes, a MTC consegue oferecer tratamento sempre, mesmo em casos crônicos. Os benefícios são rapidamente perceptíveis e tendem a ser duradouros. 



quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Saúde e Fé

Em Novembro de 2012, durante uma das reuniões do grupo ProSER (Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade) no Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP, uma dupla de jornalistas veio nos entrevistar para uma série de programas sobre as relações entre saúde e fé.
Os programas foram ao ar no estado de São Paulo, transmitidos por uma das redes afiliadas à Rede Globo.
Confira aqui o último programa, onde apareço falando um pouquinho sobre o trabalho no hospital.

ACESSE A PÁGINA COM O VÍDEO AQUI.

Confiram também a matéria sobre normose que saiu na edição de Janeiro do jornal "O Aprendiz" editado pelo colega Luis de Araújo: